Pular para o conteúdo principal

Isaías 8:14 - Pedra de Tropeço ou Pedra Angular?


Jesus, pedra de tropeço. À primeira vista, é uma classificação ou um título negativo para o Salvador do mundo. Porém quando analisamos a Palavra, passamos a entender o porquê dessa expressão, citada tantas vezes nas Escrituras e utilizada justamente no Antigo Testamento pelo chamado "profeta messiânico", Isaías.

No seu capítulo 8 e verso 14, o filho de Amoz faz um paralelo sobre como  o Senhor se revelaria aos obedientes e aos rebeldes. Para os primeiros, Ele seria santuário. Santuário significa a parte secreta do templo ou edifício consagrado à cerimônia de determinada religião. Resume-se como "morada de Deus", "lugar de Sua habitação". Para aqueles que creem e obedecem ao Pai, este lhes revela a Sua presença. Já para os desobedientes, Deus é pedra de tropeço, ou seja, laço, queda, armadilha, pois aqueles que vão contra a Sua vontade não prevalecem, mas caem.

O mesmo profeta irá dizer em Isaías 28:16: " Portanto assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu assentei em Sião uma pedra, uma pedra já provada, pedra preciosa de esquina, que está bem firme e fundada; aquele que crer não se apresse." Jesus é a Pedra de esquina, a chamada Pedra Angular. A chamada pedra fundamental é posta na esquina de um edifício, formando um ângulo reto entre duas paredes. Esta pedra define a colocação das demais e alinha toda a construção. Também é a pedra colocada em cima de um arco com a função de balancear as forças que atuam sobre ele. A pedra mantém o equilíbrio das forças.  Quer título mais adequado para Cristo? Ele é a base de tudo, o Cabeça da igreja. É por causa dEle que estamos em pé.

Na epístola de Paulo aos Romanos, em seu capítulo 9 e a partir do verso 30, o apóstolo começa a discorrer a respeito da rejeição de Israel, pelo seu apego à lei e a não aceitação de Jesus. Sim, pois sabemos que os judeus não reconheceram a Cristo como o Messias. Por isso Paulo diz que Israel tropeçou na pedra de tropeço, pois não creram no Salvador. (Rm 9:32).

Em I Pedro 2: 5-8, o apóstolo Pedro diz: " Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.

Por isso também na Escritura se contém: 'Eis que ponho em Sião a pedra principal da esquina, eleita e preciosa;e quem nela crer não será confundido.' E assim para vós, os que credes, é preciosa, mas, para os rebeldes,a pedra que os edificadores reprovaram,essa foi a principal da esquina, E uma pedra de tropeço e rocha de escândalo, para aqueles que tropeçam na palavra, sendo desobedientes; para o que também foram destinados."   Jesus é o alicerce da Igreja, em quem ela está edificada. Apesar de ter sido rejeitado pelos Seus, Ele foi eleito como Principal por Deus, e por Ele glorificado.


Voltando um pouco ao Antigo Testamento, Deus é chamado em várias ocasiões de Rocha. (Veja exemplos em II Samuel 22: 47, Salmos 71:3 e Isaías 44:8). Rocha traz a ideia de firmeza, dureza, sustentação. É nessa Rocha Eterna que precisamos dia após dia nos embasar, nos firmar. Jesus é a nossa Pedra Fundamental, também a Rocha que nos mantém seguros contra as aflições desta vida terrena. Só nEle existe força suficiente para evitar nossa queda.

Jesus é pedra de tropeço somente para os que não obedecem ou vão contra à Palavra. Quem não crê tropeça e cai, e se escandaliza nEle pois não compreende ou confia em Seu agir. Mas Ele é a Pedra Angular daqueles que O servem e creem nEle acima de todas as circunstâncias. NEle, a igreja está firmada, alicerçada. Nada prevalecerá contra a Igreja, nem mesmo as portas do inferno! Você está alicerçado nesta Pedra? Se está, acredite que nada poderá lhe derrubar!





Comentários

  1. Uma pedra para ser assentada pelo pedreiro no mundo, deve obrigatoriamente, ter seis lados. Porque? O mundo está submetido a limitação do tempo e do espaço. Assim os construtores constroem seus templos: se acomodando à limitação no espaço: as três dimensões. O primeiro religioso foi Caim. Também, o primeiro médium foi a serpente, que incorporou o diabo, para passar seu veneno: o não crer em Deus. Tudo isso são coisas do mundo. O mundo está submetido a limitação do tempo e do espaço. Ora, pois, quando aparece uma pedra de sete lados o pedreiro logo a rejeita pelo fato de ser impossível de ser assentada. Jesus é a pedra de sete lados. Mesmo sendo preciosa a pedra, é para os pedreiros impossível ser assentada, em virtude de não se ajustar as limitações do mundo. MARAVILHE-SE, esta é a pedra fundamental aprovada por Deus. E o pedreiro é Deus .. e o edifício transcendental: num lugar sem lugar, em virtude do espaço e tempo não serem limitações. ASSIM, a pedra cortada do monte, sem o auxílio de mãos, esmiuçará ao ferro e o barro, e o bronze, a prata e o ouro, que se tornarão palha de fogueira.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

2 Reis 6 - Geazi e a cegueira espiritual

A fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a PROVA DAS COISAS QUE NÃO SE VEM. As palavras de Hebreus 11:1 nos revelam que confiar em Deus é ir além do que a visão humana pode alcançar. É acreditar naquilo que nossos olhos não enxergam. 
Pois bem, em 2 Reis 6 narra-se um episódio em que o profeta Eliseu e seu moço estavam encurralados. Ben-Hadade, rei da Síria,  havia cercado a cidade de Samaria com seu exército.  Esse rei fazia guerra a Israel, porém Deus dava livramento ao povo através de Eliseu, revelando a ele as estratégias de Ben-Hadade (2 Rs 6:9,10). 
Diz a Palavra que o exército sírio cerca a cidade durante a noite. Às escuras, às escondidas, como todo inimigo faz. Assim é o nosso adversário, vem traiçoeiramente tentar nos afligir. Na manhã seguinte,  o moço levanta muito cedo e avista os carros e cavalos cercando a cidade. Imagine o desespero daquele rapaz! Um grande e poderoso exército ao seu redor, sem possibilidade de escape. 
Quando Geazi vira para Eliseu e pergun…

Isaías 39 - O inimigo bate à porta

Formar vínculos de amizade é algo bom e agradável. Mas há que tomar cuidado com aqueles que, aparentemente "inofensivos", vêm bater na nossa porta. Essa precaução transcende a vida social. No âmbito espiritual, nós cristãos precisamos estar atentos aos INVASORES, cujo objetivo principal é desestruturar a nossa casa.
O rei Ezequias de Judá era um homem temente a Deus, que andava retamente diante do Senhor. Ele já havia vivido um grande livramento de morte, pois Deus lhe acrescentara 15 anos de vida. Também, no reinado do filho de Acaz, o reino de Judá se viu livre da dominação assíria, pois Deus destruíra o exército de Senaqueribe.
Agora, o rei gozava dias de paz prometidos e garantidos pelo Senhor. Mas eis que Ezequias recebe uma "ilustre" visita. O rei da Babilônia, Merodaque- Baladã, envia uma comitiva ao encontro do rei de Judá com cartas e um presente, porque havia ouvido que ele estivera doente. Um ato aparentemente normal, e até louvável.
Ezequias se alegrou c…

1 Samuel 15 - A desobediência de Saul e a rejeição da parte de Deus

A obediência a Deus é a chave da vitória, do êxito. Saul sentiu isso na pele ao querer fazer sua vontade em contraposição à do Senhor. Como resultado, o até então rei de Israel perde sua coroa e começa a viver em declínio constante, até sua morte.
Saul fora ungido pelo profeta Samuel por ordem de Deus. Afinal, o povo de Israel pedia insistentemente um rei. O Senhor atende o pedido, e os israelitas começam a viver o período monárquico.
Em um determinado momento, Deus dá uma ordenança à Saul, para que ele destrua os amalequitas. Amaleque se fez inimigo de Israel quando este subia do Egito. O Senhor é claro quando diz ao rei de Israel:  "... fere a Amaleque; e destrói totalmente a tudo que tiver..." (v.3)
Saul arma emboscada contra os amalequitas, e prevalece contra eles. PORÉM, o rei mantém vivo Agague, rei de Amaleque e, não sendo o bastante, também conserva o melhor das ovelhas, vacas, cordeiros e tudo o que havia de melhor em Amaleque. Tão somente as coisas vis e desprezíveis …