Pular para o conteúdo principal

Isaías 39 - O inimigo bate à porta

Formar vínculos de amizade é algo bom e agradável. Mas há que tomar cuidado com aqueles que, aparentemente "inofensivos", vêm bater na nossa porta. Essa precaução transcende a vida social. No âmbito espiritual, nós cristãos precisamos estar atentos aos INVASORES, cujo objetivo principal é desestruturar a nossa casa.

O rei Ezequias de Judá era um homem temente a Deus, que andava retamente diante do Senhor. Ele já havia vivido um grande livramento de morte, pois Deus lhe acrescentara 15 anos de vida. Também, no reinado do filho de Acaz, o reino de Judá se viu livre da dominação assíria, pois Deus destruíra o exército de Senaqueribe.

Agora, o rei gozava dias de paz prometidos e garantidos pelo Senhor. Mas eis que Ezequias recebe uma "ilustre" visita. O rei da Babilônia, Merodaque- Baladã, envia uma comitiva ao encontro do rei de Judá com cartas e um presente, porque havia ouvido que ele estivera doente. Um ato aparentemente normal, e até louvável.

Ezequias se alegrou com aquele gesto de carinho. Quem não o faria? Depois dos episódios de dificuldade, o rei se sentiu muito feliz com aqueles homens, vindos de terra tão longínqua para o presentear. De tão animado, o rei começou a mostrar tudo o que havia de bom em Judá: " ... a casa do seu tesouro, a prata, e o ouro, e as especiarias, e os melhores ungüentos, e toda a sua casa de armas, e tudo quanto se achava nos seus tesouros; coisa nenhuma houve, nem em sua casa, nem em todo o seu domínio, que Ezequias não lhes mostrasse." Is 39:2

É aí que Ezequias procedeu inocentemente. A Babilônia estava para ser, anos depois, o grande império que levaria cativo o povo de Deus. Esse fato seria revelado ao rei de Judá através do ministério do profeta Isaías, posteriormente. A Assíria figurava naquele momento como o grande dominador, e na verdade Merodaque - Baladã queria um aliado - Judá - contra o império em destaque. 

Se tomarmos o exemplo de Ezequias para nossas vidas, vemos que inocentemente - ou não - abrimos a porta para inimigos da nossa fé. Desde costumes e hábitos mundanos que invadem nossa casa, sem que a gente perceba o dano num primeiro momento, até pessoas mal-intencionadas travestidas de "amigas", que vêm trazer todo tipo de palavra negativa, desanimadora, e até de maldição.

Mas como saber o que está por trás de atitudes ou hábitos que, aos nossos olhos, parecem normais? Com sabedoria. E sabedoria vem de oração, da busca de intimidade e relacionamento sinceros com Deus. Assim com Salomão o fez, peça também esta preciosa sabedoria ao Senhor. Repreenda qualquer palavra de maldição, de negatividade ou mesmo as fofocas que chegarem à tua porta em o nome de Jesus.

Cuidado. Não dê brecha para o inimigo. Mesmo não morando sozinho, tendo que lidar com filhos rebeldes, influenciados pelo mundo, ore. Não se estresse, nem murmure. Seja sábio, que Deus te ajudará. Não é necessário ser mal-educado com ninguém - e nem deve fazê-lo - mas não se envolva com "disse me disse". Mantenha- se íntegro aos olhos do Senhor e dos homens.

O inimigo não veio senão a roubar, a matar e a destruir. E para isso, vai usar de todas as suas armas para ROUBAR TUA SALVAÇÃO, MATAR TUA FÉ E TEUS SONHOS E DESTRUIR TUA FAMÍLIA! Astuto como é, ele tentará te atrair com aquilo que enche teus olhos, buscará atingir teus pontos fracos, acredite. Mas ELE SÓ ENTRA NA TUA VIDA E NA TUA CASA SE VOCÊ PERMITIR! Estamos debaixo do Esconderijo do Altíssimo e, permanecendo em oração e vigilância, o mal não nos abaterá!  Somos mais que vencedores em CRISTO JESUS!






Comentários

  1. Prezada Luiza Oliveira,
    Graça & Paz!

    Grato pela sua honrosa visita e comentário no meu blog,também sou aqui da Baixada Santista.
    Parabéns pelo seu excelente blog. Ja incluí em meu bloglist.

    Saúde & Paz!

    Seu conservo em Cristo,

    Pr. Carlos Roberto
    Point Rhema

    ResponderExcluir
  2. Obrigado minha irmã, por essa rica palavra. que o Senhor continue a lhe dar graça e sabedoria, pra abençoar outras vidas através do seu ministério.

    ResponderExcluir
  3. que palavra forte DEUS e fiel e ele continue lhe abençoando

    ResponderExcluir
  4. Gostaria muito de saber oq houve depois disso,onde posso encontrar?

    ResponderExcluir
  5. Gostaria muito de saber oq houve depois disso,onde posso encontrar?

    ResponderExcluir
  6. Que palavra maravilhosa!!!! Td que eu precisava essa noite!

    ResponderExcluir
  7. Palavra maravilhosa! Explicação excelente.

    ResponderExcluir
  8. Palavras grandiosas ao meu coração precisa ouvir essa explicação

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

2 Reis 6 - Geazi e a cegueira espiritual

A fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a PROVA DAS COISAS QUE NÃO SE VEM. As palavras de Hebreus 11:1 nos revelam que confiar em Deus é ir além do que a visão humana pode alcançar. É acreditar naquilo que nossos olhos não enxergam. 
Pois bem, em 2 Reis 6 narra-se um episódio em que o profeta Eliseu e seu moço estavam encurralados. Ben-Hadade, rei da Síria,  havia cercado a cidade de Samaria com seu exército.  Esse rei fazia guerra a Israel, porém Deus dava livramento ao povo através de Eliseu, revelando a ele as estratégias de Ben-Hadade (2 Rs 6:9,10). 
Diz a Palavra que o exército sírio cerca a cidade durante a noite. Às escuras, às escondidas, como todo inimigo faz. Assim é o nosso adversário, vem traiçoeiramente tentar nos afligir. Na manhã seguinte,  o moço levanta muito cedo e avista os carros e cavalos cercando a cidade. Imagine o desespero daquele rapaz! Um grande e poderoso exército ao seu redor, sem possibilidade de escape. 
Quando Geazi vira para Eliseu e pergun…

1 Samuel 15 - A desobediência de Saul e a rejeição da parte de Deus

A obediência a Deus é a chave da vitória, do êxito. Saul sentiu isso na pele ao querer fazer sua vontade em contraposição à do Senhor. Como resultado, o até então rei de Israel perde sua coroa e começa a viver em declínio constante, até sua morte.
Saul fora ungido pelo profeta Samuel por ordem de Deus. Afinal, o povo de Israel pedia insistentemente um rei. O Senhor atende o pedido, e os israelitas começam a viver o período monárquico.
Em um determinado momento, Deus dá uma ordenança à Saul, para que ele destrua os amalequitas. Amaleque se fez inimigo de Israel quando este subia do Egito. O Senhor é claro quando diz ao rei de Israel:  "... fere a Amaleque; e destrói totalmente a tudo que tiver..." (v.3)
Saul arma emboscada contra os amalequitas, e prevalece contra eles. PORÉM, o rei mantém vivo Agague, rei de Amaleque e, não sendo o bastante, também conserva o melhor das ovelhas, vacas, cordeiros e tudo o que havia de melhor em Amaleque. Tão somente as coisas vis e desprezíveis …