Pular para o conteúdo principal

2 Samuel 6 - Mical e sua visão deturpada

A Bíblia nos conta a respeito de uma grande conquista do povo de Israel, quando era governado por Davi. A Arca da Aliança, símbolo da presença de Deus, estava retornando para sua terra depois de muito tempo nas mãos de inimigos. A Arca era um objeto sagrado: não podia ser tocada, tão somente carregada por meio de suas varas. Uzá, filho do sacerdote Abinadabe, havia sido fulminado ao tentar segurá-la.

Mas finalmente a Arca do Senhor estava de volta à Jerusalém. Imagine só a felicidade dos israelitas, em especial a do rei! A "presença de Deus" foi recebida com gritos de alegria e som de trombeta. Davi dançava perante o Senhor, com toda sua força (v.14).

Davi, em toda sua alegria, dançando e sacrificando ao Senhor, jamais pensaria que havia alguém o observando com olhar de censura. A sua esposa Mical, filha de Saul, olhava da janela e desprezava a atitude de seu rei. Já se pode presumir aí o porquê da insatisfação de Mical: ela não achava aquela atitude "digna de um rei". Afinal, Davi estava entre o povo, juntamente com ele dançando e se alegrando. 

Pessoas incomodadas assim como Mical são encontradas em todo lugar, INCLUSIVE dentro da casa de Deus. Criticam tudo, padronizam um modo de agir para cada pessoa conforme aquilo que acham certo ou errado. Muitas delas tem uma visão deturpada do que é ser cristão, do que é adoração A DEUS. 

Deus é Deus de ordem e decência. Mas não é Deus de altivez, NÃO FAZ ACEPÇÃO DE PESSOAS. Aqui, Mical agiu com preconceito, pois não tolerava que o rei estivesse entre as escravas , dançando e se alegrando. Também aparenta ser uma atitude regada a ciúme (v.20).

Davi, apesar de estar em lugar de honra e cujo reinado fora firmado pelo Senhor, se humilhava perante seu Deus sem pestanejar. Sua esposa não viu sob esse espectro, e preferiu censurar o rei por "sair dos padrões". Mas a Palavra do Senhor é clara quando diz "Humilhai-vos perante a potente mão de Deus...", ou seja, na presença dEle não existe maior ou menor, rei ou plebeu ... existem FILHOS, SERVOS, ADORADORES!

O nome Mical significa "Quem é como Deus?" Pena que a filha de Saul se esqueceu por um momento disso, se não fosse assim também sairia a dançar e se alegrar pela volta da Arca à Jerusalém. Porque quem é como Deus? O que é melhor do que a presença dEle? O que é um rei terreno perante o REI DOS REIS? 

O versículo 23 revela um triste destino para Mical. Ela jamais teve filhos, até o dia de sua morte. Pode-se conjecturar que, se ela fosse uma mulher sábia, edificadora, e que honrasse a Deus como seu esposo e rei o fazia, sua história teria outro curso. Mas que seu exemplo sirva a todos, para que o homem se dispa de toda pompa quando o assunto for ADORAR A DEUS. ADORAR é entregar o seu melhor em devoção AO DEUS QUE TUDO FAZ PELO SEU POVO.





Comentários

  1. Muito edificante sua postagem, infelizmente é um realidade em nossos dias, estamos cercados de sensores. vou compartilhar no meu blog. www.adsetoruniversitario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A paz do Senhor, meu irmão! Muito obrigada pelo comentário, fico feliz que tenha gostado do texto. Deus abençoe mais e mais a sua vida! Fica na paz

      Excluir
  2. Sábias e profícuas palavras, uma descrição exemplar dos acontecimentos passados e presentes, bela assimilação. Que O Senhor guie seus passos! Saúde & Paz .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada! Deus lhe abençoe grandemente!

      Excluir
  3. grato e sabias palavras e que o SENHOR lhe abençoe

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

2 Reis 6 - Geazi e a cegueira espiritual

A fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a PROVA DAS COISAS QUE NÃO SE VEM. As palavras de Hebreus 11:1 nos revelam que confiar em Deus é ir além do que a visão humana pode alcançar. É acreditar naquilo que nossos olhos não enxergam. 
Pois bem, em 2 Reis 6 narra-se um episódio em que o profeta Eliseu e seu moço estavam encurralados. Ben-Hadade, rei da Síria,  havia cercado a cidade de Samaria com seu exército.  Esse rei fazia guerra a Israel, porém Deus dava livramento ao povo através de Eliseu, revelando a ele as estratégias de Ben-Hadade (2 Rs 6:9,10). 
Diz a Palavra que o exército sírio cerca a cidade durante a noite. Às escuras, às escondidas, como todo inimigo faz. Assim é o nosso adversário, vem traiçoeiramente tentar nos afligir. Na manhã seguinte,  o moço levanta muito cedo e avista os carros e cavalos cercando a cidade. Imagine o desespero daquele rapaz! Um grande e poderoso exército ao seu redor, sem possibilidade de escape. 
Quando Geazi vira para Eliseu e pergun…

Isaías 39 - O inimigo bate à porta

Formar vínculos de amizade é algo bom e agradável. Mas há que tomar cuidado com aqueles que, aparentemente "inofensivos", vêm bater na nossa porta. Essa precaução transcende a vida social. No âmbito espiritual, nós cristãos precisamos estar atentos aos INVASORES, cujo objetivo principal é desestruturar a nossa casa.
O rei Ezequias de Judá era um homem temente a Deus, que andava retamente diante do Senhor. Ele já havia vivido um grande livramento de morte, pois Deus lhe acrescentara 15 anos de vida. Também, no reinado do filho de Acaz, o reino de Judá se viu livre da dominação assíria, pois Deus destruíra o exército de Senaqueribe.
Agora, o rei gozava dias de paz prometidos e garantidos pelo Senhor. Mas eis que Ezequias recebe uma "ilustre" visita. O rei da Babilônia, Merodaque- Baladã, envia uma comitiva ao encontro do rei de Judá com cartas e um presente, porque havia ouvido que ele estivera doente. Um ato aparentemente normal, e até louvável.
Ezequias se alegrou c…

1 Samuel 15 - A desobediência de Saul e a rejeição da parte de Deus

A obediência a Deus é a chave da vitória, do êxito. Saul sentiu isso na pele ao querer fazer sua vontade em contraposição à do Senhor. Como resultado, o até então rei de Israel perde sua coroa e começa a viver em declínio constante, até sua morte.
Saul fora ungido pelo profeta Samuel por ordem de Deus. Afinal, o povo de Israel pedia insistentemente um rei. O Senhor atende o pedido, e os israelitas começam a viver o período monárquico.
Em um determinado momento, Deus dá uma ordenança à Saul, para que ele destrua os amalequitas. Amaleque se fez inimigo de Israel quando este subia do Egito. O Senhor é claro quando diz ao rei de Israel:  "... fere a Amaleque; e destrói totalmente a tudo que tiver..." (v.3)
Saul arma emboscada contra os amalequitas, e prevalece contra eles. PORÉM, o rei mantém vivo Agague, rei de Amaleque e, não sendo o bastante, também conserva o melhor das ovelhas, vacas, cordeiros e tudo o que havia de melhor em Amaleque. Tão somente as coisas vis e desprezíveis …