Pular para o conteúdo principal

Postagens

Jeremias 29 - O Deus que corrige, é o Deus que consola

O capítulo em questão do livro do profeta Jeremias se passa num cenário de cativeiro, vivido pelo povo de Judá, o povo de Deus. A disciplina do Senhor , que tanto fora profetizada por Jeremias, havia chegado, de fato.  70 anos era o tempo que Deus havia determinado para tratar com Seu povo naquela terra estranha. Judá havia se corrompido de tal maneira, que seria necessário o Senhor tem um encontro com Seu povo, a fim de o corrigir, "o purificar".
Os versos do presente capítulo nos dão detalhes de uma carta, enviada pelo próprio profeta de Anatote, aos cativos de Judá. É bom destacarmos que Nabucodonosor, rei da Babilônia, havia levado para sua terra a corte judaica, bem como os anciãos e profetas, porém havia ainda um povo deixado na terra subjugada por Babilônia, que agora era "governada" por Zedequias. Zedequias era tio de Joaquim, rei anterior, levado cativo, e vivia um governo "de fachada", pois na verdade era Nabucodonosor quem dava as ordens.
Por mai…
Postagens recentes

Mateus 7 - Em que estamos firmados?

A passagem sobre a qual iremos discorrer é muito simples, mas de uma sabedoria grandiosa. Jesus estava falando aos discípulos e, como muitas vezes ocorrera, queria ensinar-lhes a Palavra através de parábolas. Então o Mestre fala sobre dois homens, um prudente e um insensato.
Mas o que justifica Jesus chamar um de prudente e o outro, de insensato? Vejamos: Cristo diz que o primeiro ouviu Sua palavra e praticou (v:24). O segundo, ouviu porém negou, ou não obedeceu. (v:26). Note que ambos tiveram a oportunidade de ouvir. Ou seja,  os dois ouviram a mesma Palavra, os dois tiveram a mesma chance. Porém, cada um fez a sua escolha. Hoje não é diferente: muitos ouvem, porém nem todos praticam!
O homem prudente, diz a Bíblia, é comparado ao homem que construiu a casa sobre a Rocha. Rocha simboliza o próprio Senhor. Davi chama o Senhor de "meu rochedo... rocha que me salva." (2 Sm 22:47). A respeito de Cristo, Isaías diz: " Eis que ponho em Sião uma pedra de escândalo, um rochedo …

Isaías 8:14 - Pedra de Tropeço ou Pedra Angular?

Jesus, pedra de tropeço. À primeira vista, é uma classificação ou um título negativo para o Salvador do mundo. Porém quando analisamos a Palavra, passamos a entender o porquê dessa expressão, citada tantas vezes nas Escrituras e utilizada justamente no Antigo Testamento pelo chamado "profeta messiânico", Isaías.
No seu capítulo 8 e verso 14, o filho de Amoz faz um paralelo sobre como  o Senhor se revelaria aos obedientes e aos rebeldes. Para os primeiros, Ele seria santuário. Santuário significa a parte secreta do templo ou edifício consagrado à cerimônia de determinada religião. Resume-se como "morada de Deus", "lugar de Sua habitação". Para aqueles que creem e obedecem ao Pai, este lhes revela a Sua presença. Já para os desobedientes, Deus é pedra de tropeço, ou seja, laço, queda, armadilha, pois aqueles que vão contra a Sua vontade não prevalecem, mas caem.
O mesmo profeta irá dizer em Isaías 28:16: " Portanto assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu ass…

Marcos 6 - Jesus de Nazaré, rejeitado em Nazaré

Marcos 6:1-6 fala do retorno de Jesus à sua terra, onde havia passado pelo menos 28 anos de sua vida: Nazaré. Finalmente o Mestre estava "em casa", para pregar o Evangelho e anunciar o Reino de Deus aos seus conhecidos, àqueles que haviam convivido com Ele tanto tempo. À primeira vista, nos parece que seria uma tarefa nada penosa para Cristo, muito pelo contrário. Entretanto, a recepção dos nazarenos não foi tão calorosa assim.
Diz a Palavra que, chegando à cidade num sábado, Jesus começa a ensinar nas sinagogas. Esse primeiro fato já indica que Cristo "quebra as regras", pois naquele tempo havia rigor no cumprimento de "guardar o sábado".  O "dia do descanso" havia sido restaurado centenas de anos antes, na época da província persa de Judá, pelo seu governador Neemias.
Jesus, na sua maneira de falar, com toda sua sabedoria e domínio das Escrituras, causou enorme espanto ou admiração entre os seus vizinhos e velhos conhecidos. Esses estavam atônit…

Juízes 6 - A prudência de Gideão e o chamado de Deus

Israel foi entregue aos midianitas por sete anos por permissão de Deus.  Por terem pecado contra o Senhor e praticado a idolatria, agora o povo vivia à mercê de um povo que não permitia o crescimento e o desenvolvimento de Israel. Toda vez que o povo semeava, vinha os midianitas e amalequitas contra ele. (v.3)
Neste contexto de estagnação e de pobreza, Deus atenta para um homem já com o propósito de livrar a Israel. Gideão, filho de Joás, o abiezrita. Diz a Bíblia que o anjo do Senhor fala com Gideão num momento muito peculiar, que já nos revela uma lição: ele estava malhando trigo no lagar. Gideão não estava parado, acomodado: ele estava trabalhando, "com a mão na massa".
Deus JAMAIS terá parte com os preguiçosos. Ele está de olho em quem dá o primeiro passo, em quem toma ATITUDE. A Palavra nos diz que Gideão estava malhando o trigo para o salvar dos midianitas (v.11).  Característica essencial de um servo de Deus: PRUDÊNCIA. Gideão se preocupava em salvar o alimento que serv…

O Novo - Apocalipse 21

O capítulo 21 de Apocalipse nos traz o desfecho de tudo, ou seja, os santos são apresentados a seu novo e eterno lar- a nova Jerusalém. Os primeiros versículos nos falam sobre novo céu e nova terra, nos dando a convicção de que é um re-começo para aqueles que estão em Cristo.
O Senhor sempre nos apresenta o Novo - primeiramente, com a morte de Seu filho, Ele faz conosco uma nova aliança. Nós, ao aceitarmos ou reconhecermos o sacrifício vicário de Jesus e decidindo seguir os Seus passos, precisarmos nos converter em novas criaturas, agora não vivendo sob o pecado, mas debaixo da graça do Todo Poderoso. O apóstolo Paulo destaca bem a característica do verdadeiro cristão em 2 Co 5:17 : "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo."
Despojando-nos do nosso velho "eu", podemos enfim viver uma plena vida em Cristo. Afinal, o Senhor nos reserva algo além da vida terrena - um novo lar. O céu e a terra que vemos…

Você tem valor! - Lc 12: 6,7

Em situações difíceis que passamos pela vida, normalmente vem toda sorte de pensamentos negativos sobre nós. E muitas vezes nos deparamos com a seguinte dúvida: "Será que Deus está me vendo?" Sim, até mesmo quem professa ser Cristão pode se pegar dizendo:"Deus me esqueceu!"
Certa vez, Jesus começava a ensinar seus discípulos acerca do "fermento dos fariseus", que era a hipocrisia. Para quem não sabe, os pertencentes a essa vertente do judaísmo se destacavam pelo forte apego à liturgia. Diz-se que se preocupavam em orar e jejuar em público, como se quisessem "escancarar sua santidade" à vista de todos.
O Mestre procurava instruir os seus seguidores acerca do que estava por trás das aparências. Porque o Senhor estava olhando para as coisas encobertas. (v.2)  E justamente por atentar para a sinceridade do coração do homem, Jesus revelava que todos estavam de igual modo "transparentes" aos olhos do Todo Poderoso.  
No verso 6 Jesus cita uma a…