terça-feira, 12 de novembro de 2013

1 Samuel 15 - A desobediência de Saul e a rejeição da parte de Deus

A obediência a Deus é a chave da vitória, do êxito. Saul sentiu isso na pele ao querer fazer sua vontade em contraposição à do Senhor. Como resultado, o até então rei de Israel perde sua coroa e começa a viver em declínio constante, até sua morte.

Saul fora ungido pelo profeta Samuel por ordem de Deus. Afinal, o povo de Israel pedia insistentemente um rei. O Senhor atende o pedido, e os israelitas começam a viver o período monárquico.

Em um determinado momento, Deus dá uma ordenança à Saul, para que ele destrua os amalequitas. Amaleque se fez inimigo de Israel quando este subia do Egito. O Senhor é claro quando diz ao rei de Israel:  "... fere a Amaleque; e destrói totalmente a tudo que tiver..." (v.3)

Saul arma emboscada contra os amalequitas, e prevalece contra eles. PORÉM, o rei mantém vivo Agague, rei de Amaleque e, não sendo o bastante, também conserva o melhor das ovelhas, vacas, cordeiros e tudo o que havia de melhor em Amaleque. Tão somente as coisas vis e desprezíveis são destruídas.

Percebe-se já que SAUL cumpriu e não cumpriu a vontade de Deus, ao mesmo tempo. Ou melhor, fez as coisas pela metade. É aí que o benjamita perde a coroa: quis PERVERTER A ORDEM DE DEUS, ou ADAPTA-LA CONFORME A SUA VONTADE. Como poderia o líder do povo de Deus não seguir à risca a vontade desse Deus?

A partir daí, o Senhor fala a Samuel que havia se arrependido de ter posto Saul como rei. Deus não rejeitou SAUL, mas seu ministério, seu reinado. DESOBEDIÊNCIA era (e é) inadmissível para aqueles que realmente querem servir a DEUS e estar sob Sua proteção.

Quando o profeta vai ao encontro de Saul, o rei diz que cumpriu a vontade de Deus. Ele achava mesmo que havia cumprido a ordem do Senhor? Só a parte que lhe convinha, ou mais apropriada a seus olhos. Porque quando o rei juntamente com o povo viu os despojos de Amaleque, seus olhos "brilharam". 

Saul se justifica para Samuel a respeito das vacas e ovelhas: " ... porque o povo poupou ... para as oferecer ao Senhor ..." (v.15). Repare que ele atribui a ação ao povo. Que rei é esse? Não tem pulso firme, não tem espírito de liderança? Deixou-se ser persuadido pelo povo? Questionado pelo profeta a respeito da sua desobediência, Saul reafirma que havia cumprido, sim, a vontade de Deus. Como? Não existia nem existe cumprimento de "meia vontade", o Senhor não tolera "meia servidão".

Aí Samuel diz a sábia frase: ... obedecer é melhor que sacrificar ..." (v.22). Quantos se esquecem disso, e preferem pagar o preço, arcar com as consequências de um pecado que se iguala à feitiçaria. O cristão precisa ter a consciência de que, se não andar retamente no caminho do Senhor, jamais logrará êxito em nada. 

Quando Saul recebe a sua condenação, ele assume que pecou, e novamente culpa o povo pelo erro. É muito fácil culpar outrem pelas nossas falhas. Isso parece nos livrar das acusações, do "apontar de dedos". Outra lição que tiramos da falha do rei:  mesmo sendo ungido, escolhido para reinar, Saul não foi poupado da ira do Senhor. Isso revela que, para Deus, não existe maior nem menor. Não interessa se é rei ou mendigo, todos são abençoados e também DISCIPLINADOS conforme o querer DELE.

Saul pagou um alto preço pela sua desobediência. Por mais que lhe encantasse os despojos dos amalequitas, JAMAIS ele deveria ter descumprido a plena vontade de Deus. Porém, como Deus é  bom e misericordioso, Ele unge outro rei para Israel: o jovem pastor, Davi. Veja aqui que Deus sempre nos surpreende, seu agir é ilimitado e bem além do nosso entendimento. Davi era um humilde rapaz cuidando das ovelhas, e Deus o viu e o exaltou. Sabe o que isso significa? Se Saul errar, sempre existirá um Davi fiel a Deus, esperando o momento pra que Ele mude sua história. 

Deus é fiel, ainda que não sejamos. Mas é preciso nos mantermos obedientes, firmes na presença DELE. Isso evitará consequências trágicas, como ocorreu na vida de Saul. Por isso, permaneça sempre no centro da vontade do Pai, pois a vitória é garantida. Se sua vez ainda não chegou, ela em breve chegará!







9 comentários:

  1. muito bom esse estudo me ajudou muito

    ResponderExcluir
  2. o ensino clarifica como sair da desobediencia e ajudanos com estes exemplos a sermos obediente na palavra de deus e nao so aos nossos lideres espirituais.abracos

    ResponderExcluir
  3. MUITO BOM DEUS E JUSTO EM TODO TEMPO

    ResponderExcluir
  4. Obediência a Deus algo muito sério para quem serve a Deus, temos a palavra que nos instrui como devemos proceder... Afinal não estamos mais na ignorância

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Jesus, já em sua época, falara aos seus discípulos que aquela geração era má e adúltera, mas, Ele, nem por isso deixara de agir com providências no meio do seu povo. hoje não é diferente, Ele só espera que nós O adoremos em Espírito e em verdade. Precisamos fazer isso urgentemente.

    ResponderExcluir
  7. senhor nos ensina a te obedecer a cada dia gostei maravilhoso esse estudo Deus abençoe

    ResponderExcluir
  8. Muito bom o estudo, e nos mostra que Deus não precisa de cristãos covardes; Deus precisa de homens valentes e dispostos a ser vasos nas mãos de Deus. Saul foi covarde e desobediente; meio crente,morno; Deus não precisa de soldados mornos, Ap.3:16. Se formos cristãos fieis, Deus será fiél também a nós. Que Deus nos abençoe.

    ResponderExcluir